Melgaço

Melgaço… é uma vila raiana situada no distrito de Viana do Castelo e é o município mais a norte de Portugal.
Aproveitamos um fim de semana e fomos visitar esta região rica em tradições, detentora de um belo património histórico, cultural e arquitectónico e, claro, com uma maravilhosa gastronomia!

DSC_0016-1_1600x1067

Durante o trajecto, a partir de Monção, é inevitável que não se repare na quantidade de placas que fazem referência à rota do Vinho Alvarinho! Como tal, e como curiosos que somos, fomos visitar a Quinta de Soalheiro. Poderão ler o nosso artigo completo aqui.

DSC_0028-1_1466x1200

Após a visita à quinta, fomos conhecer o Centro Histórico e aqui conseguimos explorar a Torre de Menagem, o Espaço Memória e Fronteira, o Museu de Cinema Jean Loup Passek e o Solar do Alvarinho. 

  • Horário dos Museus 
Abril – Setembro: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
Outubro – Março: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h00
Encerrados nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro, e todas as segundas-feiras e domingo de Páscoa.
  • Horário do Solar do Alvarinho
Sala de Prova e Loja
Abril – setembro: das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 19h00
Outubro – março: das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h00

O nosso jantar e serão foi passado no Restaurante Tasquinha de Melgaço, onde pudemos degustar um elaborado banquete com produtos tipicamente regionais. Uma delicia… podem ver tudo aqui.

Com previsões de neve para a data da nossa escapadinha ao Município de Melgaço, optamos por nos alojarmos numa das aldeias mais pitorescas de Portugal – Castro Laboreiro, no Hotel Castrum Villae. A distância entre Melgaço e o hotel ainda é considerável mas a paisagem valeu cada quilometro. Descrevemos o hotel e a nossa experiência aqui.

Na manhã seguinte, exploramos Castro Laboreiro ainda coberto de neve… A aldeia é muito pequenina e explora-se muito bem, à excepção do Castelo de Castro Laboreiro que só tem acesso através de um trilho e ainda confere alguma dificuldade. Levem calçado apropriado!

No centro da aldeia poderão ver:

Igreja Matriz de Castro Laboreiro
Núcleo Museológico de Castro Laboreiro
Pelourinho de Castro Laboreiro

Igrejas medievais
Fornos comunitários

Espigueiros
Moinhos
Rio Laboreiro e as suas cascatas
Ponte Nova ou da Cava da Velha

Depois de explorarmos Castro Laboreiro, seguimos com a nossa viagem até à Branda da Aveleira (Aldeia de turismo rural e montanha) e Porta de Lamas de Mouro. Mais uma vez, todo o percurso foi feito com paisagens de cortar a respiração!

DSC_0307_1600x1067

A aldeia da Branda da Aveleira é envolvida por paisagens graníticas e verdejantes e, além das casas de turismo rural, possui um restaurante típico e regional – O Brandeiro.
Este foi o restaurante escolhido para podermos desfrutar destas vistas de cortar a respiração e degustarmos mais uma iguarias. Contamos tudo aqui.

Após o almoço e para ajudar a digestão, fizemos uma pequena caminhada pela aldeia e ficamos a conhecer todos os recantos e as suas histórias, as cardenhas e o lago.

Em Porta de Lamas de Mouro conhecemos a envolvente e o núcleo museológico. Ainda tentamos descobrir a Mamoa do Batateiro mas em vão, infelizmente não conseguimos dar com o local.

Quem visita Melgaço, não pode deixar escapar a oportunidade de conhecer o Parque Termal do Peso e as suas Termas!
Neste momento, o circuito termal está em manutenção, mas não foi por isso que deixamos de conhecer este espaço e os seus serviços. Decidimos experimentar uma Massagem de Relaxamento e aproveitamos estes pequenos mimos para relaxar… Descrevemos tudo ao pormenor aqui.

Melgaço tem o seu encanto no Inverno mas ficamos muito curiosos com a possível experiência no Verão, visto que existem imensas animações túristicas (caminhadas, desportos radicais). Iremos regressar, com certeza!

Bons passeios!

Deixe uma resposta