Marraquexe: Roteiro de 4 dias

Quando decidimos visitar Marraquexe, optamos por fazê-lo em Dezembro, já que no Verão as temperaturas são demasiado elevadas. Estávamos com receio de sermos recebidos com alguma chuva, mas felizmente não… O clima em Dezembro estava ameno durante o dia e durante a noite as temperaturas baixavam consideravelmente.


Viajamos via Madrid, com a Ryanair e fizemos a reserva do nosso Riad pelo Booking!
 

O nosso diário de bordo de 4 dias por Marraquexe

Dia 1

O primeiro dia em Marraquexe, começou com um belo pequeno-almoço marroquino, seguido de um passeio pela famosa Koutoubia.

A agitação da cidade já não perturbou tanto, o primeiro impacto foi complicado. O truque será mesmo compreender que a forma de vida deles é completamente diferente da nossa e tentar entrar no espírito!

Conseguimos assistir à hora da oração, na Praça Jemaa El Fna. É impressionante como a praça esvazia, ficando apenas os turistas e algumas mulheres marroquinas.

 

O resto do dia foi passado pelos Souks, andamos horas lá dentro de um lado para o outro.

Os souks parecem labirintos, não se assustem se se perderem… há um assédio muito grande de marroquinos a darem informações (às vezes, falsas!), com o único intuito de receberem dinheiro…

Não dêem dinheiro nem valor às informações, o importante é andarem sempre com sorriso no rosto, serem simpáticos com eles e seguirem o vosso caminho… Há várias setas a indicarem o caminho para a praça, depressa conseguem regressar.

Após umas horas dentro dos souks, conseguimos descobrir a zona dos curtumes, é onde tingem as peles… preparem-se para o mau cheiro!

Os marroquinos não se dão bem com máquinas fotográficas, chegando mesmo a insultarem o Gato quando fotografou uma banca de doces! Sejam discretos quando tirarem fotografias.

Temos evitado a comida de rua, o dono do nosso hotel não recomendou comer nas barraquinhas da praça Jemaa el fna, as condições de higiene não são as melhores mas se forem aventureiros, arrisquem… Tem bom aspecto!

Dia 2

Hoje decidimos experimentar o ” hop on, hop off” de Marraquexe.
Normalmente visitamos tudo a pé mas em Marraquexe isso torna-se complicado porque a cidade está dividida em 2 partes: a cidade antiga (Medina) e a cidade nova (Gueliz). Aproveitamos então, para conhecer melhor a cidade nova e dar descanso às sapatilhas..

 Seguimos pela Linha Vermelha, demos a volta ao percurso todo e depois na Medina visitamos as Saadian Tombs e o Bahia Palace… Esperem só até verem as fotografias, é cada uma mais bonita que a outra!

Como esta cidade parece feita em labirintos, acabamos por passar sem querer no Bairro Judeu e no seu famoso Mercado das Especiarias… Fomos brindados com um chá de menta, cedido gentilmente por um barbeiro que nos guiou (sem qualquer intenção, disse ele! ), até uma lojinha de especiarias.
As pessoas têm sido muito simpáticas mas nota-se que tem sempre a intenção de receber algo em troca… O que vale é que dizendo que somos portugueses, perdem logo o interesse! 

Continuando na linha vermelha, decidimos ver o pôr do sol nos Jardins de Menara. A história do lago é muito original, mas contaremos num próximo post…

Dia 3

Penúltimo dia na cidade das 1001 noites e lá fomos nós até ao Palmeiral de Marraquexe!
Hoje o dia começou na linha verde do Hop on hop off, fomos conhecer outra vertente da cidade… Completamente diferente da Medina e da Guéliz! Na zona do palmeiral encontramos vários Resorts e casas luxuosas, campos de golfe e imaginem… Camelos! Quem quiser ter a experiência de andar 1h em cima de um camelo, vestida à tuareg, é nesta zon
a que o deverá fazer.

Seguimos para o Jardim Majorelle e aí perdemos umas boas horas a fotografar. Muito recomendado para amantes de catos e suculentas, é cada um mais bonito que o outro.

Entre horas a fotografar e horários de autocarros, o dia não rendeu muito em termos de sítios a visitar porque em Marraquexe fecha tudo às 17h, preferimos andar mais descontraídos e fomos visitar um shopping!

Terminamos o nosso dia com uma volta pelos Souks e na Praça Jemaa El Fna.

Dia 4

The last day in Morocco!
Hoje dedicamos o dia à Madraça Ben Youssef, uma antiga escola islâmica,com uma arquitectura linda… Mas linda mesmo!
Aproveitamos o resto do dia para respirar e viver Marraquexe, tomando o famoso Orange Juice na praça e fazendo compras nos souks!

Apesar de ter tudo corrido muito bem, temos que vos alertar para a questão do dinheiro.

Logo no aeroporto de Madrid tivemos contratempo com o câmbio do dinheiro… Dizem que não cobram taxas mas inflacionam a venda dos dihrams, ficando com 70euros de lucro… 1 euro cá fica por 11dhm, em Madrid ficou por 8!
Num dos restaurantes, a conta estava mal somada e mesmo chamando a atenção do funcionário, deu o troco que quis… Tivemos que nos incomodar novamente!

E hoje, foi com os sumos de laranja, eles dizem um preço mas depois de terem a nota do lado deles, mudam o valor…

A senhora do câmbio cá, também decidiu arredondar a conta para benefício dela sem a nossa autorização!

Foram momentos em que nos sentimos um bocadinho revoltados mas pronto… Isto é Marrocos! 😂

Fora isto, são pessoas amáveis e gostam de interagir com os turistas. Temos que negociar quase tudo e hoje em dia já não é assim tão barato fazer compras por cá! Não venham com muitas expectativas em relação a isso…

Atenção às fotografias, peçam SEMPRE autorização para fotografar algo e não apontem as cameras diretamente para as pessoas! Se fotografarem as cobras e os macacos na Praça Jemaa El Fna, também terão que pagar.

Se não quiserem fazer as tatuagens de Henna, não deem a mão a nenhuma das mulheres da praça, vão dizer que fazem um bocadinho gratuito e depois não vos largam.

Não liguem os dados do telemóvel, em momento algum… fica carissimo! É melhor andarem com o telemóvel em modo voo e terem um mapa que funcione offline.

Ao longo dos posts fomos deixando algumas dicas mas o mais importante é mesmo virem com mente aberta, terem cuidado com o dinheiro, serem simpáticos mas sem confianças. E não se assustem com o trânsito, é mesmo caótico!

Deixe uma resposta