“Todas as viagens são especiais…” – Susana Veloso

Conhecemos a Susana quando estávamos a organizar a nossa viagem a Itália e desde então, criamos laços!
É uma das coisas boas que as viagens trazem também… amizades com gostos comuns e sem interesses, e que perduram no tempo! 
Não resistimos a fazer-lhe algumas questões para conhecermos as suas experiências.

Que tipo de viagens preferes?

Gosto muito de viajar, e tento sempre fazer viagens com praia mas que também tenham sítios para explorar, de forma a conhecer as gentes, a cultura e os costumes.

Do que sentes mais falta quando viajas?

O que sinto mais falta é, sem dúvida, a nossa comida. Vá para onde for, acho que não há sitio com comida melhor e mais diversificada que a nossa.

 

Já tiveste algum imprevisto durante uma viagem?

Sim, em Barcelona. É algo que nunca vou esquecer e confesso que, desde desse dia, sempre que viajo tenho atenções a triplicar em ambientes apertados!

Fiz a viagem de descoberta a Barcelona, de autocarro turístico… tinha ido visitar o MNAC (museu nacional de arte contemporânea) e estava à espera do autocarro. Quando ele chegou criou-se a confusão característica de entrada no autocarro, e senti que estavam a mexer na minha bolsa. Estavam a tentar abrir pra me tirarem a carteira!

Felizmente, dei conta a tempo e não foi nada de muito grave, mas de qualquer forma serviu para o susto!

Qual o destino que te marcou mais até hoje?

Todas as viagens são especiais e marcam-nos de alguma forma. Não consigo escolher só um destino!

Adorei Budapeste!
É um destino verdadeiramente surpreendente, e foi o único destino que fiz completamente às cegas. Como tenho lá uns amigos, marquei a viagem quase do dia pra noite e resolvi deixar-me ir.

O rio Danúbio separa Buda de Peste, mas também o unifica e dá-lhe um encanto natural. Toda a cidade gira em torno do rio, das pontes monumentais que o atravessam e da imponente imagem do Parlamento.

Vim completamente rendida, foi uma bela surpresa e aconselho toda a gente a ir lá, pelo menos uma vez. Eu quero repetir, agora com o meu companheiro e com o meu filho!

Outra viagem que me marcou, foi a que fiz há 2 anos a Itália.
De Itália, vim rendida ao romantismo de Veneza e à sensação de ter viajado no tempo. Fui levada ao séc. XVI, imaginando a nobreza com as suas características máscaras e os bailes da época.

Em Veneza,  a grandeza da Praça de São Marcos é, de facto, um detalhe importante no que toca à sua beleza. Na praça vemos os cafés com esplanadas cheias de gente; músicos a tocar ao vivo e, como não podia faltar, os pombos!

Quer um destino ou outro, aconselho toda a gente e ir, pelo menos uma vez!  Sejam felizes e viajem muito.

Deixe uma resposta