Roteiro de 10 dias em Itália

Em Setembro de 2017, partimos de mochila às costas, à descoberta de algumas cidades italianas durante 10 dias! Organizamos toda a nossa viagem com bastante antecedência e optamos por nos deslocar de comboio* para evitar parques de estacionamento, trânsito e multas! Iniciamos a nossa viagem em Milão-Bergamo e terminamos em Milão-Malpensa.

Diariamente fomos publicando o “diário de bordo”, nas nossas redes sociais e partilhamos aqui um resumo dos nossos 10 dias por terras italianas!

Para lerem os artigos mais especificos sobre cada cidade, devem clicar em cima do nome da cidade que contém um asterisco e automaticamente, serão reencaminhados.

Dia 1/10

Bérgamo, Milão, Génova

Primeira paragem desta nossa aventura: Bergamo!

Em Bérgamo, visitamos a Citta Alta: a cidade antiga, dentro de um castelo! São poucos os turistas que visitam esta cidade, mas vale a pena percorrer todas as suas ruas e igrejas!

Bergamo

Seguimos para Milão* e realmente a Duomo é majestosa… é enorme! Não estivemos muitas horas, mas como o seu centro é pequeno, ainda conseguimos ver praticamente todos os pontos turísticos.

Duomo Milão

A última paragem do dia foi em Génova, e foi lá que pernoitamos 1 noite!

Dia 2/10

Génova, Portofino e San Fruttuoso

Génova*… primeiro estranha-se, depois entranha-se! É uma cidade portuária e, em algumas partes, a cidade é um pouco escura e suja, mas isso até a torna especial! Exploramos a cidade durante a manhã e sempre a pé, sem entrar em nenhum museu.

Génova



Seguimos a nossa viagem até Santa Margherita Ligure, de comboio, para apanharmos o barco para Portofino!
Existem duas opções de passeio: Portofino (1h30 de paragem) e San Fruttuoso (30min de paragem) ou apenas Portofino,  sendo que o barco será o mesmo. Aconselhamos a visitarem as duas pois, são completamente diferentes!

San Fruttuoso tem uma pequena praia com a água cristalina, mas o seu areal é composto por pedras e não são agradáveis nos pés, nem para nos deitarmos!

San Fruttuoso

Portofino é muito bonita e elegante. Com um porto repleto de iates, aqui sente-se a luxúria! Percam-se pelas suas ruas estreitas e aproveitem para fazer umas compras nas lojas de elite! Podem visitar a Igreja de São Martinho e a fortaleza do Castello Brown.

Portofino

Terminamos este dia em La Spezia, para nos prepararmos para a aventura do dia seguinte: Cinque Terre

Dia 3/10

Acordamos em La Spezia e dirigimo-nos para a estação de comboios, para comprarmos o passe das Cinque Terre. Com este bilhete podem entrar e sair, as vezes que quiserem, no percurso das aldeias.
As Cinque Terre*  são 5 aldeias piscatórias, escondidas na costa da Liguria. O acesso é feito de comboio via La Spezia ou Levanto, de barco ou por trilhos (entre algumas aldeias, os trilhos estão cortados).

Riomaggiore –
Escadas por todo o lado, mas existe a opção de seguirem pelo túnel e fugir à grande parte das escadarias. Explorem a parte do porto e não se esqueçam da fotografia da praxe.

Manarola – A mais pitoresca e, para nós, a mais bonita! Vale a pena fotografá-la ao pôr do sol e experimentar o famoso restaurante “Nessum Dorma” pois, oferece-nos uma vista incrível.

Corniglia – A única que não tem costa marítima e com o seu próprio encanto. Recomendamos que aguardem pelo autocarro à saída da estação do comboio (está incluído no passe), ou se estiverem dispostos a caminhar, podem fazer parte do trilho e subir a escadaria que nos leva a Corniglia.

Vernazza- Pequena, bonita e já possui um pouco de espaço para banhos. Exploramos as suas lojinhas e ruas e descansamos no porto.

Monterosso al Mare – A aldeia ideal para fazerem praia pois, o areal é extenso e a água é límpida e amena. Há alguma dificuldade para estender a toalha, e também é uma praia de pedrinhas. Fomos constantemente abordados por vendedores ambulantes e não sentimos segurança para abandonarmos os nossos pertences no areal.

Terminada a exploração às aldeias, seguimos novamente para La Spezia para pernoitar.

Estivemos 2 noites em La Spezia.

Acordamos muito cedo pois, antes de seguirmos para Roma*, decidimos fazer uma paragem em Pisa. Estivemos lá cerca de 2 horas, a ver o amanhecer e assim conseguimos fotografias sem turistas.

A estação de Pisa fica afastada da Torre, daí ser necessário recorrerem aos autocarros que se encontram na saída da estação.

Seguimos a nossa viagem para Roma e depois de instalados no nosso quarto, partimos à aventura e começamos logo a percorrer as suas ruas. A cada virar de esquina, um novo pedacinho de história, é impossível não adorar esta cidade.

Estivemos 3 noites em Roma.

Infelizmente, o dia começou com um grande temporal e limitou a nossa saída e os nossos planos.
Com a melhoria das condições climatéricas, pegamos nas câmeras e lá fomos nós à descoberta de mais encantos em Roma*.
Tentamos ir ao Coliseo, mas devido às chuvas tiveram que o encerrar.
Seguimos então para o Vittorio Emanuell II, um monumento dedicado ao pai da pátria italiana. Percorremos a Via del Corso, uma das mais famosas ruas de Roma que nos levou à Piazza Del Popolo.

Roma

Dia 6/10

Neste dia, resolvemos ir ao Vaticano e estivemos 90 minutos na fila. Mas, como quase tudo em Roma, vale a pena e surpreende pelo positiva! É enorme, tem imagens e obras de arte lindíssimas, e merece umas horas para a explorar em condições.

Da parte da tarde, perdemo-nos mais um bocadinho por Roma. É incrível como a caminhar, vamos descobrindo lugares fantásticos.
Foram as últimas horas na cidade e, portanto, tivemos que a aproveitar ao máximo.

Vaticano

Dia 7/10

Iniciamos o dia com uma viagem até Florença* e, tal como esperávamos, ficamos apaixonados! Esta cidade é mais romântica, repleta de obras de arte e de construções grandiosas.

Demos corda aos sapatinhos e percorremos todo o centro da cidade, adoramos a Ponte Vecchio, Santa Maria Del Fiore, Uffizi Gallery, Palazzo Vecchio, Basílica Santa Croce… 

Pernoitamos 2 noites em Florença.

Dia 8/10

Dedicamos o segundo dia para “esmiuçar” aquilo que achamos de interessante no dia anterior e sentirmos Florença. Para visitarem alguns monumentos, convém comprarem as entradas online, para evitarem as gigantescas filas! 
A cidade é muito limpa e cuidada, percorre-se muito bem a pé e não se sente nenhuma insegurança.

Para almoçar, como bons portugueses e tendo a gata uma costela transmontana, fomos provar uma tábua de enchidos (recomendado por uma seguidora do blog) na Prosciutteria Firenze, e adoramos.

Dia 9/10

A última cidade escolhida foi Veneza! Chegamos a Mestre, e após sairmos do nosso alojamento, compramos um bilhete de 24h que nos permitiu andar de autocarros e nos Vaporetos. 
Seguimos para o centro de autocarro e descobrimos que afinal, Veneza não tem mau cheiro como tanta gente se queixa!

O passeio de gôndola pode até ser maravilhoso, mas custa 80€ uma hora, por isso, não fomos! 

Veneza

Percorremos as ruas e ruelas de Veneza e partimos de vaporeto rumo a Murano e Burano, as ilhas primas de Veneza! Não são tão procuradas pelos turistas, mas não deixem de as visitar.

A principal atracção turística de Murano, são os vidros e as fábricas de vidro… Apetece comprar tudo! E cuidado para não partirem nada, sai muito caro!
Tivemos o privilégio de assistir a uma demonstração numa fábrica de vidros e é espantoso como conseguem fazer autênticas obras de arte.

Murano

Já Burano, é uma ilha ainda mais fotogénica. Vale muito a pena a sua visita e desfrutar das suas casas coloridas, que fazem a simbiose perfeita para uma bela fotografia.

Diz a lenda, que as casas eram pintadas de cores fortes e diferentes para que os pescadores pudessem vê-las ao longe, quando regressassem a casa após um longo período de pesca!

Burano

Mais tarde iremos escrever um artigo dedicado a Veneza, Murano e Burano, mas adiantamos que pernoitamos 1 noite em Veneza-Mestre.

 

Foram dias maravilhosos, desafios fantásticos: coordenar transportes, hotéis, horários… todo um trabalho pré-ferias que correu lindamente. 

Florença

Dicas úteis:

*Em Itália os transportes públicos funcionam muito bem e quase todos os centros conhecem-se bem a pé!
*Não têm necessidade de comprar água, porque existem imensas fontes com água potável, em todo lado.
*Os italianos, no geral, são muito simpáticos e fomos muito bem recebidos.
*Não tivemos dificuldades em nos alimentarmos com preços acessíveis, porque em todo lado a comida tem muito bom aspecto e optamos por comer sempre em parques, banquinhos…
*Em algumas cidades, fomos abordados por pessoas que nos queriam “oferecer” pulseiras/rosas/milho para as pombas/bonequinhos da sorte, o ideal é nem sequer darem conversa, são esquemas de burlas! Digam “No, thanks” e sigam caminho.
*Na maioria das igrejas italianas, não se pode entrar com os ombros e as pernas destapadas, o ideal é levarem um lenço para se cobrirem.

Veneza

Como planeamos a nossa Viagem :

Ao fazeres a reserva através dos links abaixo, estás-nos a ajudar a manter o blogue activo e sem influência nas nossas opiniões.

Resultado de imagem para saúde iconAo fazeres o teu seguro de viagem através da IATI Seguros, estás de imediato a poupar 5% e ainda ajudas os Gatos!

Resultado de imagem para hotel icon Podes encontrar os melhores preços na reserva de todas as tuas estadias através do Booking.com



Deixe uma resposta