Tomar é uma cidade riquíssima em património e tradições, outrora, antiga sede da ordem dos Templários. Atravessada pelo Rio Nabão e com o Convento de Cristo no alto do seu esplendor, esta cidade é um encanto para quem a visita. Além disso, dada a sua excelente localização e oferta hoteleira, é um bom ponto de partida para conheceres mais algumas cidades vizinhas como, por exemplo, Batalha ou Ferreira do Zêzere.
Dedicamos um dia a explorar Tomar, maioritariamente a pé, com a exceção do Convento de Cristo e do Aqueduto dos Pegões. Neste artigo iremos dar-te todas as dicas necessárias para que a tua experiência em Tomar seja extremamente positiva e para que te apaixones pela cidade, tal como nós!

O que visitar em Tomar?

 

Uma das particularidades interessantes do centro de Tomar é que a sua planta geográfica está organizada em forma de cruz, isto é, existe um convento em cada um dos pontos cardeais, formando assim uma cruz.
A Câmara Municipal e a Igreja de São João Batista são os locais ideais para conseguires localizar esses pontos cardeais, visto que se situam no centro da cruz. A norte encontra-se o Convento da Anunciada, no sul temos o Convento de São Francisco, a este está o Convento de Santa Iria e, portanto, a oeste temos o ex-libris da cidade, o Convento de Cristo.

  • Convento de Cristo – O Castelo de Tomar e Convento de Cristo, sede das ordens religiosas e militares do Templo e de Cristo foi classificado como Património da Humanidade pela UNESCO. Visita este espaço com calma e com uma atenção redobrada nos pormenores, sobretudo, da Charola, do claustro principal e da janela Manuelina.
  • Mata Nacional dos Sete Montes – Este espaço verde é conhecido como o pulmão de Tomar, uma vez que possui 39 hectares e é o parque principal da cidade. Infelizmente não tivemos oportunidade de percorrer toda a área deste parque mas, após a nossa visita, descobrimos que aqui se encontra a Charolinha, uma torre em miniatura.

Castelo de Tomar
Parque Nacional das Sete Matas
Convento de Cristo
Convento de Cristo
Charola

  • Parque do Mouchão – Já no centro da cidade e na margem do rio Nabão, encontrarás um bonito parque onde poderás apreciar uma roda hidráulica de madeira, símbolo da prosperidade económica que se viveu em Tomar, a Roda do Mouchão.
  • Igreja de São João Batista – Na Praça da República localiza-se a Igreja de São João Batista, onde destacamos o Portal Manuelino e o Campanário octogonal.
  • Museu da Levada – A Central Elétrica da Levada de Tomar, classificada como património de Interesse Público, preserva o imóvel do século XX e um importante conjunto de equipamentos que permitem interpretar três formas de produção de energia elétrica: hidráulica, a vapor e a diesel.
    No mesmo espaço encontrarás os antigos moinhos e lagares que funcionavam com a força do rio Nabão.
  • Igreja Santa Maria do Olival – Esta igreja é um importante exemplo do estilo gótico português. Serviu de sede à Ordem dos Templários e é aqui que se encontram sepultados vários mestres da Ordem, entre os quais, Gualdim Pais.
  • Museu Luso-Hebraico Abraão Zacuto – A Sinagoga de Tomar é o templo hebraico mais antigo de Portugal. Situado na antiga Rua da Judiaria, tem uma valiosa coleção documental e epigráfica. Presta atenção aos buracos que se veem em cada canto, que indicam a colocação de bilhas de barro na parede, utilizadas para aumentar as condições acústicas do espaço. 
  • Aqueduto dos Pegões – Um dos mais bonitos aquedutos de Portugal com cerca de 6 km e construído com a função de abastecer o Convento de Cristo. É possível subir ao aqueduto, mas recomendamos que sejas prudente e que te mantenhas sempre em segurança.

Rio Nabão
Levada de Tomar
Rua da Judiaria
Sinagoga
Sinagoga
Igreja São João Baptista
Aqueduto dos Pegões
Aqueduto dos Pegões

Para ficares com uma perspetiva mais realista de todos os locais que aqui mencionamos, assiste ao nosso vídeo de Tomar que está no YouTube.

A festa dos Tabuleiros

Umas das festas mais emblemáticas de Tomar e que traz milhares de visitantes à cidade é a Festa dos Tabuleiros. Realiza-se a cada 4 anos e remota ao tempo dos romanos e à evocação da Deusa Ceres nas antigas festas das colheitas, seja pela abundância de flores, seja pela presença de pão e das espigas de trigo.

O momento mais esperado desta festa é o Desfile dos Tabuleiros. Este é transportado por uma rapariga vestida de branco e terá que ter a altura da mesma. É decorado por flores de papel colorido, espigas de trigo, 30 pães de 400g cada, enfiados em canas que saem de um cesto de vime, envolvido por um pano branco bordado. O topo do tabuleiro é ainda composto por uma coroa, encimado pela Cruz de Cristo ou pela Pomba do Espírito Santo. Este desfile percorre cerca de 5 km pelas ruas de Tomar, ladeado pelas colchas que a população pendura à janela.

Onde comer em Tomar?

Couves à D. Prior, lampreia, sável, bacalhau, cabrito, dobrada, cabidelas, morcelas de arroz, coelho na abóbora e feijoada de caracóis são os pratos mais requisitados em Tomar. Se fores amante de doces tradicionais, deves provar as Fatias Douradas e o bolinhos “Beija-me depressa”. São bombas calóricas mas, após uns bons quilómetros nas pernas, são merecidos!

Em Tomar experimentamos e aprovamos 2 restaurantes medievais e 1 restaurante tradicional:

Taverna Antiqua
Taverna d’Talha
Restaurante “O beira rio”

Onde dormir na Cidade Templária?

Na nossa passagem por Tomar, ficamos alojados no Thomar Boutique Hotel. Um hotel de charme e requintado, com preços acessíveis e situado bem no coração da cidade. A partir daqui, podes explorar toda a cidade a pé.

Thomar Boutique Hotel

Junta-te à ninhada de mais de 30000 Gatos Vadios!

Subscreve para ficares a par das ultimas novidades e receberes um "miminho" nosso!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

O teu email nunca será partilhado ou cedido a outros. Podes subscrever a qualquer momento.