Em Viseu existe um Mundo por descobrir. Parece um exagero, mas foi com essa sensação que regressamos a casa após termos percorrido a cidade de uma ponta à outra. Apesar de já termos estado em Viseu várias vezes, fomos sempre de passagem rápida e, por isso, desta vez aproveitamos dois dias para explorar a cidade. Contudo, recomendamos que dediques no mínimo três dias a Viseu, de modo a conseguires usufruir da viagem com mais calma. Nas próximas linhas encontrarás dicas sobre os locais mais emblemáticos de Viseu, assim como, algumas sugestões de restaurantes e de alojamentos.

O que visitar em Viseu?

– Jardins e espaços verdes

Viseu é intitulada de Cidade-Jardim há mais de 80 anos e este epíteto encaixa-se na perfeição. Com uma vasta oferta de espaços verdes e floridos, é fácil contemplar a beleza natural da cidade. Mesmo no centro de Viseu podes passear tranquilamente ou praticar desporto pelos jardins cuidados do Parque Aquilino Ribeiro e apreciar os Amores-Perfeitos, as Petúnias, as Begónias ou as Rosas do Jardim das Mães.

A Cava do Viriato é um dos grandes enigmas de Viseu, uma vez que ainda hoje não se sabe quem construiu esta fortificação de planta octogonal, nem com que finalidade. Como foi requalificada, vale a pena passear por baixo do seu fresco e denso arvoredo e, em simultâneo, fazer uma viagem no tempo. Aproveita também para apreciar o Monumento a Viriato, uma estátua do famoso herói, pois faz parte dos ícones de Viseu.

O Parque do Fontelo transporta-nos até ao séc. XVI, altura em que o Homem celebrava o seu domínio sobre a Natureza projetando jardins exuberantes e exóticos. Este é um dos pulmões de Viseu e, juntamente com a beleza e delicadeza das camélias e de outras flores, poderás contemplar as cores vibrantes da colónia de pavões que por ali passeiam e exibem as suas longas penas aos visitantes.

Um pouco mais afastado do centro da cidade, encontrarás os jardins da Quinta da Cruz, um espaço de Arte contemporânea onde a natureza e arte se fundem criando uma sinergia perfeita.

– Museus

Na nossa visita a Viseu tivemos oportunidade de conhecer três núcleos museológicos muito interessantes e distintos entre si.
Bem no centro da cidade, em frente ao Jardim das Mães, encontra-se o Museu Almeida Moreira, onde destacamos o património azulejar presente no seu terraço. Francisco Almeida Moreira foi o fundador e o primeiro diretor do Museu do Grão Vasco, tornando-se numa das mais populares personagens viseenses do século XX. A sua dedicação ao colecionismo e à arte encontra-se bem presente neste museu, onde poderás apreciar o conjunto diversificado de peças de arte do seu acervo.

O Museu de História da Cidade, localizado na emblemática Rua Direita, é o novo espaço museológico de Viseu e, com a ajuda da APP WALK VISEU, em cada sala terás todas as informações e explicações históricas para mergulhar numa viagem de 2500 anos da história da cidade. Prepara-te para contemplar o passado, o presente e o futuro de Viseu.

A 12 km do centro da cidade, na aldeia de Várzea de Calde, encontra-se um dos museus mais bonitos que já visitamos, o Museu do Linho. Aqui está presente e recriada toda a tradição do linho e o quotidiano agrícola da região, desde a colheita até à confeção dos artigos de vestuário.

– Praças e ruas emblemáticas

As praças e ruas históricas fazem parte do dia-a-dia dos viseenses e dos seus visitantes, no entanto, existem algumas mais emblemáticas do que outras. Uma das praças principais de Viseu é a Praça da República, também conhecida por Rossio, onde se destaca o painel de azulejos de Joaquim Lopes. Nesta praça, assim como em mais 60 pontos de interesse espalhados pela cidade, encontra-se um marco turístico com toda a informação sobre este monumento. Para descobrires a localização dos restantes, consulta o site oficial do Visit Viseu. 

A
Praça D. Duarte antigamente era o epicentro de Viseu mas, hoje em dia, é a praça mais animada da cidade. O ambiente é leve e jovem e é aqui que se encontram vários bares e restaurantes. Recomendamos que aprecies a vista para a Sé de Viseu, sentado numa esplanada com um copo de vinho do Dão a acompanhar.

Próximo da
Porta do Soar, uma das sete entradas no burgo medieval, e já no interior da zona muralhada, localiza-se o Largo Pintor Gata. Pequeno e pitoresco mas é um bom local para apreciares o comércio tradicional ou para descansares numa das suas esplanadas.

O
adro da Sé é uma das mais belas praças de Portugal e abriga, tal como o seu nome indica, a Sé Catedral de Viseu e a igreja da Misericórdia. No seu centro existe um cruzeiro oitocentista com as armas do bispo D. Júlio Francisco de Oliveira.

Ao percorreres todo o centro de Viseu a pé, com certeza irás circular várias vezes pelas ruas mais emblemáticas, tais como, a
Rua Direita que se destaca pelo seu comércio tradicional, a Rua Augusto Hilário onde verás uma obra de Street Art do artista Draw e a Rua Formosa com as suas lojas de comércio de marcas conceituadas. 

– Sé Catedral de Viseu

Ir a Viseu e não ir à Sé Catedral, é como ir a Roma e não ver o Papa (se bem que nós fomos mas ele não estava lá). Clichés à parte, a visita à Catedral de Santa Maria de Viseu é mesmo essencial pois é um monumento histórico e situa-se num dos pontos mais altos da cidade. No seu interior, contempla a beleza do primeiro claustro renascentista de Portugal e observa a pintura do tecto do Altar-mor. No piso superior existe um museu dedicado ao Tesouro da Sé e o Passeio dos Cónegos, uma loggia com vista para a Praça D. Duarte e para o Adro da Sé.

– Percursos Pedestres

Para os amantes de caminhadas e de Natureza temos duas sugestões: a ecopista do Dão e o percurso pedestre de Ribafeita.  A ecopista do Dão liga Viseu a Santa Comba Dão e na sua totalidade possui 49 km, pelo que, se optares por percorrer a pé, recomendamos que  inicies em Torredeita e que sigas em direção à ponte de Mosteirinho, fazendo ida e volta. Se preferires fazer os 49 km, o ideal é que recorras à bicicleta. No percurso de Ribafeita, destacamos as ruínas por trás da igreja Matriz. Ambos os percursos estão rodeados de paisagens naturais.

– Prova de Vinhos do Dão

Para finalizar a tua visita por Viseu, nada melhor do que uma prova de vinhos do Dão. Sugerimos a Quinta Chão de S. Francisco pois, além dos maravilhosos vinhos, possui jardins barrocos do séc. XVIII que poderás percorrer enquanto conheces a história da quinta. A visita carece de pré-reserva.
Morada: Aldeia de S. João de Lourosa | Contacto: 932 554 200

Onde comer em Viseu?

  • Muralha da Sé – Restaurante regional onde podes provar a Vitela Assada à Dão Lafões, entre outros pratos.
    Morada: Adro da Sé nº24, Viseu | Contacto: 232 437 777
  • Palace Viseu – Um restaurante moderno com petiscos e bons vinhos.
    Morada: Rua Paulo Emílio nº12, Viseu | Contacto: 963 004 817
  • Confeitaria Amaral – A confeitaria ideal para provares os famosos doces Viriatos.
    Morada: Rua Alexandre Lobo 52, Viseu | Contacto: 232 422 920

Onde dormir em Viseu?

Com base nos nossos padrões de exigência, sugerimos os seguintes hotéis:

Junta-te à ninhada de mais de 30000 Gatos Vadios!

Subscreve para ficares a par das ultimas novidades e receberes um "miminho" nosso!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

O teu email nunca será partilhado ou cedido a outros. Podes subscrever a qualquer momento.