Trás-os-Montes e o Alto Douro correm-me nas veias, e este amor tem crescido ao longo dos anos. Se na infância era um destino pouco apetecível pela dificuldade da viagem e pelos poucos recursos na aldeia da avó, neste momento é ponto de visita sempre que o tempo e a vida permitem. No entanto, ainda temos muito por explorar e descobrir nesta região de vales e planaltos.

A convite da CIM-Terras de Trás-os-Montes, no âmbito do projeto Nove Passos-Nove Concelhos, tivemos a oportunidade de conhecer alguns dos recantos de mais um município transmontano: Alfândega da Fé. Vamos partilhar contigo a nossa visita, por isso neste artigo irás encontrar as melhores dicas para explorares esta vila histórica, assim como sugestões de alojamentos, restaurantes, e até os pratos mais tradicionais.

Alfândega da Fé desperta os sentidos

Alfândega da Fé convida-nos à descoberta dos seus sabores, das cores e dos cheiros. Desperta os nossos sentidos. É o berço das cerejas, do azeite e das amêndoas. Dos vales e dos montes. E, apesar de não ser ainda um destino muito popular, a sua oferta turística é interessante, rica e diversificada. Em Alfândega da Fé poderás fazer percursos pedestres, conhecer os Lagos do Sabor, contemplar terras férteis, passear pelas ruas estreitas e históricas e, sobretudo, provar os produtos locais e a gastronomia típica transmontana.

O que fazer em Alfândega da Fé?

-Percurso dos Lagos do Sabor

Com a construção do aproveitamento hidroelétrico do Baixo Sabor, o selvagem rio Sabor deu origem a um complexo de lagos de águas serenas e cristalinas, rodeados pelas montanhas. Existem três lagos: Cilhades, Medal e Santuários. No percurso que fizemos, integrado no projeto Nove Passos-Nove Concelhos, exploramos o Lago dos Santuários. Este trajeto possui 8,5 km de distância e é linear. O início do percurso está marcado na aldeia Parada e segue em direção ao Santuário de Santo Antão da Barca.
Esta capela do século XVIII foi transladada para este local num processo de preservação patrimonial que assumiu características únicas em Portugal. Nesta zona podes aproveitar para descansar e apreciar as vistas para os Lagos do Sabor, antes de te aventurares na subida do Cabeço do Aguilhão para contemplares um miradouro. A subida é intensa mas a vista compensa cada gota de suor. Após recuperares o fôlego, inicia a descida até à margem do lago dos Santuários, onde futuramente se localizará uma praia fluvial.

Ao longo do trajeto poderás observar aves de rapina, tais como a esplendorosa Águia-Real e a Águia-Calçada. Os coloridos pintassilgos também poderão ser uma companhia constante no percurso. Já as raposas e os coelhos-bravos com certeza estarão mais discretos, mas são mamíferos frequentes no percurso dos Lagos do Sabor.
Este trilho pode ser realizado durante todo o ano. No entanto, a altura ideal para o fazeres é na primavera, uma vez que os dias são mais longos e amenos e, além disso, a paisagem também se encontra mais florida e repleta de cores e cheiros.

Dados técnicos do percurso dos Lagos do Sabor:

Tipo de percurso: linear
Distância: 8,5 km
Duração: 4 horas
Dificuldade: Moderada
Tipo de piso: misto
Altitude máxima e mínima em metros: 710 | 390

Atenção:

  • Segue somente pelos trilhos sinalizados
  • Evita barulhos e atitudes que perturbem a paz local
  • Não incomodes os animais, observa-os à distância
  • Não recolhas plantas, animais, rochas ou artefactos
  • Não faças lume
  • Não abandones lixo

-Santuário de Santo Antão da Barca

A localização original da Capela de Santo Antão da Barca, ao contrário da maioria dos Santuários que costumam ficar em pontos altos, era na margem direita do rio Sabor, em Parada. A construção da barragem do Baixo Sabor submergiu toda a zona mas a capela foi transladada para um ponto mais alto, mantendo as suas características quase na íntegra. O novo Santuário oferece uma vista esplêndida sobre os Lagos do Sabor. O complexo é composto pela capela, por um pequeno museu onde se encontram registos fotográficos e um documentário em vídeo sobre o processo da transladação, além de uma réplica da fonte de mergulho que existia no anterior espaço e de um amplo espaço para merendas.

-Tour panorâmico de Colmeais até Vilarelhos

Caso aprecies estradas cénicas, o percurso entre Colmeais e Vilarelhos irá ser uma boa surpresa. São curvas e contracurvas, por entre vinhas, oliveiras e amendoeiras, sem perder o Vale da Vilariça de vista. Já em Vilarelhos, sugerimos que aprecies a vista panorâmica na Nossa Senhora dos Anúncios.

Paddle nos Lagos do Sabor

Se há local ideal para a prática de Paddle, é nos Lagos do Sabor. O silêncio e a paisagem envolvente enriquecem a experiência. É outra forma de poderes conhecer e usufruir dos Lagos do Sabor, uma vez que ainda não existem passeios turísticos pela água. Nós fizemos o Paddle com o Orlando, o responsável da empresa GoToWeekend.

-Visita ao Centro Histórico de Alfândega da Fé

A 575 metros de altitude assenta-se Alfândega da Fé, uma vila airosa e moderna mas que ainda conserva os traços característicos do Nordeste Transmontano. Perde-te pelas suas ruelas históricas repletas de casas típicas que sobreviveram ao passar dos anos e contempla a vista do Miradouro do Castelo. A Torre do Relógio é o ex-libris de Alfândega da Fé e também merece uma visita. A cronologia da construção, bem como a função original desta torre emblemática, ainda estão por descobrir. Do seu último restauro resultou o funcionamento do relógio, a abertura da torre ao público e uma exposição fotográfica no seu interior. Caso a pretendas visitar por dentro, deves agendar antecipadamente, entrando em contacto com o Posto de Turismo. Também na zona antiga da vila poderás conhecer a Igreja Matriz S. Pedro e a Igreja da Misericórdia, o único edifício da vila que não segue a orientação habitual, nascente-poente.

Contacto do Posto de Turismo
Email: turismo@cm-alfandegadafe.pt
Telefone: 279462739

-Arte Urbana

Ao passeares por Alfândega da Fé, irás apreciar 34 obras de arte contemporânea inseridas no espaço urbano, tornando assim a vila num museu ao ar livre com esculturas em pedra, painéis de azulejos e pinturas murais. Observa os sinais de trânsito transformados em arte urbana por Hazul, o Chafariz dos Quatro Rios, criado por António Matos com materiais endógenos, a Cabeça do Soldado, a Montanha Orgânica, entre outras.

-Visita à Casa da Cultura Mestre José Rodrigues

Além de albergar o Posto de Turismo, este local é um importante dinamizador cultural, uma vez que aqui se realizam exposições de diversas artes, assim como atividades musicais e teatrais, degustações, workshops ou até mesmo seminários de variadíssimos temas. Neste momento, tem presente a Exposição do Polo de Alfândega da Fé – Bienal Internacional de Arte de Gaia.

Onde dormir em Alfândega da Fé?

  • Na nossa visita a Alfândega da Fé ficamos alojados no Bela Vista Silo Housing. Pequenas acomodações modernas em silos de cereais convertidos, com uma piscina biológica que combina na perfeição com a paisagem envolvente. Além disso, o alojamento possui restaurante.

Contactos
Telefone: 279 463280 | 91 7121274
Email: geral@belavistasilohousing.pt
Morada: Quinta da Bela Vista, 176
Eucísia, Alfândega da Fé

  • Sugerimos também o Hotel & Spa Alfandega da Fé. Apesar de não termos ficado lá alojados, visitamos o hotel e gostamos do serviço de restaurante e do espaço. O hotel neste momento está em remodelações na área da piscina e do Spa.

Contactos
Telemóvel: 912 252 134
Email:
reservas@spahotelalfandega.com
Morada: Alto da Serra de Bornes, Estrada Nac. 315
Apartado 23, Alfândega da Fé

  • Se preferires uma experiência rural, poderás ficar alojado no coração do Vale da Vilariça na Quinta do Barracão de Vilariça. O alojamento possui piscinas, restaurante, vários animais e moinhos antigos. Nesta quinta nós visitamos o olival, a oficina do azeite e fizemos uma prova de azeite comentada.

Contactos
Telefone: 278 536 200
Email: geral@terra-sa.com
Morada: Lugar Quinta do Barracão, Estrada Nacional 102, km 37
5360 011 Assares – Vila Flor

Onde e o que comer em Alfândega da Fé?

Os pratos gastronómicos de Alfandega da Fé são os petiscos tipicamente transmontanos. A variedade é imensa e as comidas são fortes. Entre alheira, cabrito, cordeiro, javali e posta, a escolha não será fácil. Para degustares alguns destes sabores, sugerimos o Restaurante Lambisco.

Contactos
Telemóvel:
916112841
Morada: Tv. da Praça 8 32,
5350-018 Alfândega da Fé
  


Junta-te à ninhada de mais de 30000 Gatos Vadios!

Subscreve para ficares a par das ultimas novidades e receberes um "miminho" nosso!

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

O teu email nunca será partilhado ou cedido a outros. Podes subscrever a qualquer momento.